jump to navigation

Pensando no ano que vem 07/12/2009

Posted by Bruno in Sem categoria.
Tags: ,
6 comments

Neste domingo o Pittsburgh Steelers sofreu uma derrota lamentável. O time perdeu para o Oakland Raiders em casa na frente de sua torcida e as chances de a equipe conseguir ir aos playoffs são baixas.

Quem viu o jogo notou claramente que a secundária foi ridicularizada pelos fraquíssimos wide receivers do Raiders, e podemos ver que a linha ofensiva funcionou muito bem até. Então só resta uma alternativa, draftar um cornerback no primeiro round do draft no ano que vem ou contratar um jogador de peso para suprir a falta de talento por parte de William Gay e os lapsos que Ike Taylor anda tendo. O Raiders fez 21 pontos no último quarto, todos em passes e dois passes foram resultados de falhas ridículas do limitadíssimo William Gay e a outra falha foi um lapso de Ike Taylor que ficou muito atrás do recebedor do Raiders no lance do touchdown. Taylor teve provavelmente o pior jogo de sua boa carreira, e as consecutivas falhas da secundária custaram a derrota para os Steelers.

O que não está dando certo esse ano ?

  1. Das seis derrotas dos Steelers adivinhem quantas foram sofridas nos últimos dois minutos ? TODAS AS SEIS. Isso é um dado ridículo, que nenhum time que almeja alguma coisa pode ter. Como solucionar isso? É muito simples, o time anda muito frio e calculista nos últimos jogos e já vimos que isso não anda dando muito certo. Nós queremos aquele time vibrante, que a cada jogada fazia os torcedores irem a loucura e não esse time que não vibra, não comemora e não ganha jogos.
  2. Troy Polamalu não jogou sete jogos na temporada, e adivinhem, dos seis jogos que o Steelers perdeu, Polamalu não jogou ou jogou menos de um quarto. Ele é um jogador EXTREMAMENTE importante para esse time, e notamos nas últimas semanas que Ryan Clark cai muito de produção sem seu companheiro e Tyrone Carter é muito limitado. Já Ike Taylor está no pior ano da sua vida e William Gay não serve como um jogador titular, quem sabe como nickel ele não seja mais eficiente.
  3. Ben Roethlisberger, que sempre foi conhecido pela sua fama de clutcher não anda justificando isso nessa temporada. Ben teve CINCO chances de ganhar os jogos nos últimos dois minutos ou na prorrogação, e ele só conseguiu uma vez, na semana 1 contra o Tennessee Titans. Cadê o nosso quarterback que ganhou um Super Bowl quase impossível de ser ganhado e jogou um drive como poucos quarterbacks na história jogaram ?

Bom, agora é o fraco Cleveland Browns pela frente, mas vou ser sincero … Não duvido que o time perca se continuar tendo os mesmos defeitos ridículos. Para mim a temporada acabou, não adianta nem pensar em playoffs e a alternativa mais correta talvez seja procurar reforços para essa limitada secundária. Draftar um cornerback de ponta no draft, contratar um grande cornerback pra fazer sombra pra Ike Taylor que sobra como o melhor cornerback da equipe. E a terceira medida e a que mais necessita urgência para mim é contratar um safety reserva que consiga suprir Polamalu com alguma eficiência.

Por hoje foi só, valeu!

Go Steelers!

Anúncios

Decifrando os Raiders 05/12/2009

Posted by Bruno in Sem categoria.
Tags: ,
add a comment

Oakland Raiders … Um time totalmente imprevisível e diferente. Num time onde o dono e general manager tem 80 anos e toma decisões controversas e que geram muita polêmica, principalmente na época do draft onde um dos seus principais critérios é a velocidade, tanto que nos três últimos anos selecionou os jogadores mais rápidos para sua posições, JaMarcus Russell (2007, QB), Darren McFadden (2008, RB) e Darrius Heyward-Bey (2009, WR). A decisão mais polêmica de todas foi draftar JaMarcus Russell, que foi um grande quarterback na NCAA mas sempre teve fama de não ter nenhum comprometimento em treinamentos e nunca se esforçar ao máximo (enfim, um Romário da NFL). Russell nunca se deu bem na liga e recentemente perdeu o disputadíssimo titulo de quarterback do Raiders para Bruce Gradkowsky, que provou ter muito mais cautela e comprometimento que Russell, porém não tem capacidade de fazer grandes jogadas que podem animar a torcida e o time.

Agora vamos falar sobre o resto do ataque dos Raiders. A linha ofensiva tem como destaque o Center Samson Satele, porém Satele sozinho não consegue carregar essa linha, que dificulta muito o trabalho dos quarterbacks, que já não são muito bons (Oakland tem o pior número de jardas aéreas por jogo na liga), porém os guards andam fazendo um bom trabalho nessa última semana. Não há grandes motivos de preocupação com o corpo de recebedores dos Raiders, que é considerado muito fraco, mas é importante lembrar que Zach Miller mesmo sem um grande quarterback é considerado um dos melhores tight ends recebendo bolas da liga. Correndo com a bola o time de Oakland tem o fraco Justin Fargas e o inexperiente Darren McFadden, que talvez seja o jogador que mereça ser mais respeitado neste ataque.

A defesa dos Raiders não é tão pífia quanto o ataque. A linha ofensiva tem bons jogadores como o defensive end Greg Ellis e Tommy Kelly, que podem causar problemas em termo de sacks, mas correndo com a bola esse jogo parece perfeito para o jovem Rashard Mendenhall deitar e rolar. Oakland tem a segunda pior defesa contra o jogo corrido da liga, já que o linebacker Kirk Morrison em conjunto com o resto da defesa do time não consegue parar os running backs adversários e acaba cedendo em média 161 jardas corridas por jogo.

Agora vem a parte preocupante da defesa dos Raiders. A secundária do time tem o talvez melhor cornerback da liga, Nnamdi Asomugha, que não é marcado pelas suas interceptações (que bom pro Big Ben) mas sim pelo seu trabalho marcando os wide receivers adversários. A secundária ainda conta com o jovem safety Michael Huff.

O melhor jogador dos Raiders na minha opnião não se encontra nessas duas unidades, mas sim nos Special Teams. È claro que eu falo de Shane Lechler, que é um dos melhores (se não o melhor) punter da liga, e poderá colocar os Steelers diversas vezes em situações complicadas.

A inexperiência custou o jogo 30/11/2009

Posted by Bruno in Sem categoria.
Tags: ,
2 comments

Neste domingo o Pittsburgh Steelers perdeu para o Baltimore Ravens em um jogo onde o quarterback Dennis Dixon foi a surpresa, porém a sua inexperiência acabou custando a derrota no final do jogo. Não vou comentar como foi o jogo, porque isso pode ser ver no site da liga ou em qualquer site sobre esportes.

Vamos falar sobre onde o time pecou e como isso pode se resolver. Vou começar falando sobre a falta de confiança do técnico Mike Tomlin no quarterback Dennis Dixon. Tomlin em diversas vezes utilizou exageradamente a corrida, o que pode ter desgastado Rashard Mendenhall e deixa obviamente nosso ataque mais prevísível. Um bom exemplo da desconfiança de Tomlin é quando os Steelers receberam a bola no final do segundo quarto com pouco menos de um minuto e ciquenta e cinco segundos no relógio, porém o time só correu com a bola naquela situação. Agora vamos falar onde o próprio Dixon pecou. O jovem quarterback correu duas vezes com a bola, uma seria uma corrida de aproximadamente 40 jardas, se não fosse anulada por um holding de Mewelde Moore na jogada e a outra corrida foi uma de vinte jardas, que resultou em um touchdown, então se estava dando certo porque não correr mais ?

O jogo acabou indo para o overtime, e lá numa 3rd and five foi onde um erro de playcalling que custou o jogo ocorreu, a jogada que facilmente podia ser convertida em uma corrida lateral por Mewelde Moore, Rashard Mendenhall ou até mesmo com um sacramble de Dixon foi um passe do jovem quarterback, que com certeza sentiu a pressão e lançou uma interceptação que foi realizada por Paul Krueger e acabou resultando na vitória do Ravens.

E agora, o que fazer, a temporada acabou ? Não, nem perto. O time tem 5 jogos agora, e tem a obrigação de vencer todos para quase que com certeza se garantir nos playoffs pelo wildcard. Semana que vem o time vem completo, com Ben Roethlisberger e Troy Polamalu liderando o time contra o fraco Oakland Raiders a frente da torcida que com certeza cobrará uma vitória do time jogando em Pittsburgh.

Pré jogo:Pittsburgh Steelers @ Baltimore Ravens 28/11/2009

Posted by Bruno in Sem categoria.
Tags: ,
6 comments

Neste domingo, dia 28 de novembro Pittsburgh Steelers e Baltimore Ravens se encontrarão em um jogo de vida ou morte para ambas equipes. Os Ravens tem um Record de 5-5 e se ganharem a equipe começa a sonhar com os playoffs. Já os Steelers tem um Record de 6-4 e pretendem se aproximar mais da vaga de wildcard ou chegar mais perto do atual líder da divisão, o Cincinnati Bengals, que joga contra o Cleveland Browns essa semana.

Os Steelers vão pro jogo sem Troy Polamalu, que por conta de uma lesão no joelho não joga, sem o guard Chris Kemoeatu que se machucou também no joelho, e os substitutos serão Tyrone Carter e Ramon Foster respectivamente. O time também não terá o quarterback Ben Roethlisberger, que sofreu um princípio de concussão no jogo contra o Kansas City Chiefs, o reserva direto, Charlie Batch também está machucado e então o segundo anista Dennis Dixon terá a chance de sua vida.

Agora falando sobre as chaves da vitória, para mim são muito simples: Não levar de jeito nenhum touchdown de retorno, estabelecer o jogo aéreo e parar o jogo corrido dos Ravens. Como o Steelers Brasil já noticiou nessa semana foram contratados Corey Ivy e Rocky Boiman justamente para o time parar de levar touchdowns em retornos de kickoffs. Agora a parte de estabelecer o jogo aéreo eu acho que será um pouco mais difícil com o inexperiente quarterback Denis Dixon comandando a equipe, porém Dixon é um bom scrambler e poderá usar isso como um elemento surpresa. Porém o principal ponto fraco da forte defesa dos Ravens são os cornerbacks, e o quarterback que jogar deve saber utilizar a qualidade dos corpos de wide receivers, e o tight end Heath Miller em situações de third downs e quando o time estiver na red zone. Agora falando sobre o jogo corrido dos Ravens, que tem a surpresa Ray Rice. O segundo anista já tem mais de setecentas jardas correndo com a bola além de seis touchdowns. Então a função de parar Ray Rice será designada aos eficientes James Farrior e Lawrence Timmons (foto).

Outro motivo de preocupação dos Steelers pode ser o cara da foto ao lado, Joe Flacco. Flacco já mostrou toda sua qualidade ano passado, mas esse ano vem sofrendo com as interceptações, e já tem oito. O quarterback nunca fez um jogo bom contra os Steelers, e perdeu os três que jogou na temporada passada, então o segundo anista pode estar com sede de vitória e acabar se precipitando em alguma situações. Para Flacco lançar passes ruins é preciso que ele não tenha tempo para passar, e que o pass rush dos Steelers funcione. Para melhorar isso o time terá de volta o defensive end Travis Kirschke, que volta de uma lesão que o tirou do time nas últimas duas semanas.

Onde ver ?

A ESPN Internacional transmitirá o jogo, mas você pode encontrar link no Atdhe ou no HomerTV

Quando e onde ?

Será no M&T Bank Stadium em Baltimore, Maryland as 23h, horário de Brasília.

Considerações Finais

É um jogo que pode ser um divisor de águas, mas eu acredito que se as chaves da vitória funcinarem o time pode sim sair com a vitória de Baltimore. Outra coisa importante é não ligar para o ambiente hostil do campo adversário e se impor e jogar como um time seis vezes campeão do Super Bowl.

Palpite: Prefiro não arriscar.

Comentem !